sexta-feira, 30 de julho de 2021

Divide et impera

 


MGTOW Incel cobre os olhos para não ver mulher.

Foto de Moose Photos no Pexels

Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: "Todo reino dividido contra si mesmo será arruinado, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá.

Mateus 12:25

Há algum tempo eu vinha acompanhando a tramitação da hoje Lei nº 14.188 de 28 de julho de 2021 (então Projeto de Lei n° 741/21), que previa a tipificação de violência psicológica contra mulher. Acreditei até os instantes finais que algo assim não passaria. Seria a punhalada decisiva da agenda feminista contra a família e os relacionamentos heterossexuais. Ao jogar homens contra mulheres - e o contrário também -, divide-se para conquistar. No caso, a conquista é o fim das relações tradicionais entre macho e fêmea.

Agora, nosso Código Penal conta com o tipo mais vago, abstrato e aberrante que conheço. É sem dúvidas uma anomalia jurídica, em todos os aspectos de fundo e boa técnica de redação de norma jurídica, ainda mais quando envolve pena restritiva de liberdade. A redação é a seguinte:

Art. 147-B. Causar dano emocional à mulher que a prejudique e perturbe seu pleno desenvolvimento ou que vise a degradar ou a controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, chantagem, ridicularização, limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que cause prejuízo à sua saúde psicológica e autodeterminação:

Pena - reclusão, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, e multa, se a conduta não constitui crime mais grave.

Como sou pai de menina, me preocupo com isto. Se algo assim prosperar no mundo forense (e creio que prosperará, pois será plenamente constitucional na Justiça "mangina"), ainda mais dependendo da maneira como será aplicada a lei, antevejo a total ruína dos relacionamentos de qualquer ordem no longo prazo. Não vale a pena namorar uma garota que pode te levar ao xilindró porque ficou triste no relacionamento ou te acusar de ser a causa de sua falta de "autodeterminação" (que raios seria isso?). E tudo com reflexos financeiros na esfera cível. E se você for dono de algum empreendimento, fica complicado oferecer à mulher determinado posto onde ela ficará sujeita às suas ordens, pois ela poderia conseguir sua prisão acaso associe sua cobrança profissional a eventual "dano psicológico".

A vida é dura. O mundo é cruel. Mas, agora, é crime não impedir que alguma mulher fique triste. Homens evitarão mulheres. E, por isso, me preocupo com o futuro amoroso de minha filha. Por sorte, o mundo possui muitos imbecis que ainda se arriscarão. Mas por quanto tempo haverá gado feministo abundante no mercado?

A previsão de feminicídio com pena superior ao de homicídio elevou as mulheres a um nível supremo. Com este novo tipo penal, elas agora são deusas e merecem ser reverenciadas três vezes ao dia. Prefiro pular fora e me manter com poucos contatos femininos.

Tenho bastante pena dos atuais meninos que estarão enrascados a partir de agora, em seus futuros relacionamentos e descobertas amorosas. Obviamente, tenho pena até de mim. Se amanhã eu discutir com alguma mulher, mesmo se provocado (no trabalho, na vizinhança etc.), poderei ser preso se ela alegar "dano psicológico". Falando por mim, tentarei manter distância máxima de mulheres em meu cotidiano.

Imagine o caso. Numa rusga na fila do supermercado, uma garota empoderada lhe cospe a cara. Então você a chama de porca. Mas ela é gordinha. Então daqui a uns meses ela alegará depressão devido ao xingamento, pois foi um pesado gatilho à sua gordura corporal (ui, os gatilhos!). Ela não sofrerá nada devido à injúria real da cusparada e você será condenado por violência psicológica. Logo após, ela pedirá reparação por danos moral e material, alegando que não trabalhou durante alguns meses por estar tristonha em casa.

Possivelmente, esta norma também será aplicada às mulheres trans (vulgo "travestis") mais à frente. Então, cuidado quando olhar para uma transexual, pois ela pode pedir sua prisão por sentir-se ofendida. E mais: pode ser que esta ação penal pública seja incondicionada. Ainda não estudei a respeito. Mas é possível. Logo, se uma amiga de sua amiga de trabalho não for com a sua cara, poderia - em tese - bater à polícia ou ao Ministério Público para notícia-crime de que você é um criminoso, pois repararia tristeza na amiga quando está perto de você.

Penso que está norma será aplicada até entre mulheres (amigas, parentes, vizinhas, empregadas etc.). Veremos...

Esta norma tramitou tranquilamente no Congresso e foi sancionada pelo Presidente da República, o qual vem fazendo inúmeros desserviços à filosofia liberal-conservadora, ao aceitar descalabros da senhora Damares Alves, enquanto Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Nem o PSOL causaria tantos estragos!

Abraços celibatários e até a próxima.



17 comentários:

  1. broxar virou crime
    vitória para os advogados q conseguiram dinheiro facil
    bolsonaro não tá servindo pra nada
    começo hoje meu voto sagrado de silencio em relação ao publico feminino: só falo com homens, salvo minha mulher e poucos parentes de saia

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. p.s.: com esse artigo, adultério volta a ter efeitos penais práticos

      Excluir
    2. Fala, Scant.

      Como falou Olavo de Carvalho certa vez, tornar-se Presidente da República é uma forma pela qual se pode chegar ao Poder.

      Votarei em Bolsonaro novamente ou em alguém que seja mais radical, que tope assumir a ruptura final com os demais Poderes e que nos leve de vez à crise institucional. Isso é necessário. Chega de faz de conta. O aparelhamento é antigo e poderoso. Acho que Bolsonaro pode realmente ter Poder mais à frente. Por enquanto, desmamando poderosos grupos midiáticos e a velha política, está servindo às minhas ideias de mundo. Acho um absurdo, p.ex., que Bolsonaro ainda esteja cumprindo decisões judiciais. Está muito frouxo.

      Ainda este anos veremos as primeiras enxurradas de ações criminais com este tipo. Vai ser insano...

      Abraços!!!

      Excluir
    3. Pois é, o Scant está certo. Com essa lei, broxar virou crime. Você broxa e a biscate pode te processar por abalar a autodeterminação e a autoestima dela. Pãããããta... E na minha idade, eu é que não vou arriscar. É como diz o velho ditado, cada vez mais atual : antes uma punheta bem tocada que uma foda mal dada.
      Para o solteiro do futuro, restarão as prostitutas, as mais honestas das mulheres nos dias atuais. Uma prostituta sai muito mais barato que uma namorada ou uma esposa rancorosa. E tem muito mais sexo na parada, também.
      em tempo : também acho que Bolsonaro está muito frouxo.

      Excluir
    4. "Para o solteiro do futuro, restarão as prostitutas, as mais honestas das mulheres nos dias atuais" Concordo em relação ao custo-benefício do sexo pago. Mas também temos que tomar alguns cuidados em relação a essas profissionais, principalmente aquelas que ofertam por preços mais baratos o serviço.
      Já ouvi várias histórias de prostituta que engravida e vai atrás do cara pra fazer chantagem. Melhor coisa é sempre ir em locais afastados de casa e onde pouca gente te conhece. Nunca falar demais da vida econômica e das posses com esse tipo de garota é um must, também.
      Acho que só com prostitutas de luxo que dá pra dar uma relaxada, e olhe lá. Geralmente elas ganham bem mais que o cara comum, então o alvo é outro.

      Bolsonaro, realmente, muito frouxo, só dando tiro pro alto sem acertar ninguém.

      Excluir
    5. " locais afastados de casa" seguindo esse raciocínio ao pé da letra:

      apenas uma vez com cada puta,
      nunca repetir um puteiro e
      sempre pagar em dinheiro.
      entrar e sair de boné (tem câmeras, né) e
      sempre se vestir discretamente (nada de cores chamativas. andar de cinza é o ideal) e
      ainda variar: barbado, cavanhaque, sem barba, cabelo zerado, cabelo grande etc


      Excluir
    6. Olá, Matheus.

      Cara, conheci uma GP que chantageava um otário casado. Eu ficava bastante com ela. Certa vez vi um cara lhe dando dinheiro rapidinho na saída de sua casa. Até brinquei dizendo que ela não tinha folga, era saindo um e chegando outro. Então ela disse que era o "pai" do pimpolho. Quando ela queria grana, ligava para ele, que vinha correndo deixar a bufunfa. Só que ela me confidenciou que ele não era o pai, mas que ele tinha medo disso chegar à sua esposa, não queria mais mexer na história e com medo de ação preferiu não fazer DNA. Deve estar até hoje bancando as farras da GP. Há anos não a vejo.

      Excluir
    7. Scant,

      vão precisar de conjunto de fantasia completo. Um dia vai de pirata, noutro de bombeiro e até fantasiado de teletubbies.

      Excluir
  2. Homens que se dizem "conservadores" pensam que habitam na idade média e são cavaleiros templários, sempre precisando vir ao resgate de damas indefesas. Aí apoiam projetos como este, que apenas endossam as pautas globalistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Da mesma maneira que as feministas dizem que há um condicionamento para que a mulher seja dona de casa etc, há um condicionamento muito mais subliminar para isso que você falou, para que o homem se julgue o protetor das "donzelas indefesas".
      Vou lhe recomendar um livro muito interessante a esse respeito : O homem domado, de Esther Vilar; uma escritora argentina, de origem judaica.
      https://docero.com.br/doc/nes8c

      Excluir
    2. Grato pela sugestão, Marreta.

      Vejo bastante esta expressão "homem domado" por aí.

      Excluir
  3. Enquanto os amigos aqui têm pena dos "machos de verdade" eu lamento esse conceito que eles têm, de "machos de verdade". Há pouco tempo já falei que não existe mais essa coisa de "macho de verdade". Homem feito para mulher e mulher feita para o homem. A reprodução carnal. Enfim... O negócio é ignorar ao máximo os tempos de hoje, retardar tudo o quanto puder, porque é mais interessante continuar com "machos de verdade" do que evoluir. Conheço machos de verdade que se realizam com outros machos de verdade. E conheço "machos de verdade" que só mantêm o relacionamento tradicional porque não conseguem fugir dessa realidade, pois a companhia feminina ao seu lado ainda é bem quista e abre portas determinantes para ele. Mas alguns aqui não estão preparados para esta conversa.

    Quanto a tal da lei, eu não posso opinar. Existem muitas mulheres que vão agir de má fé. Meu irmão hetero quase foi preso por cair nas mãos de uma dessas, uma vez. Enfim... Precid o tomar cuidado redobrado agora, antes de olhar feio para as vizinhas alcoólatras e escandalosas daqui.

    ResponderExcluir
    Respostas


    1. Olá, Fabiano.

      Você me contou a história de seu irmão. Recordo bem e serviria como ótimo exemplo para tudo isso. Sorte a dele que, à época, não havia este crime.

      Sim, você pode ser alvo fácil deste novo crime punido com RECLUSÃO! Veja bem: se sua vizinha te cortar com faca (nada que sejá muito “profundo”), ela poderá ser condenada por lesão corporal com DETENÇÃO. Se você deixá-la triste, sua pena será de RECLUSÃO. Diferença: esta última forma de cumprimento de pena é mais severa, iniciando-se, aliás, em regime fechado.

      Sobre os machos de verdade, também sei como você conhece o mundo gay dos machões enrustidos. MAS… existem os machos de verdade, são os caras que não curtem realmente outros homens e mantém um comportamento de homem à antiga. Eles não querem “evoluir”, se isso representar chupar piroca ou largar uma forma mais de tradicional de se viver. MAS… tanto faz.

      Lendo seu comentário lembrei agora do Pit Bicha e do Pit Bitoca!

      Abraços!

      Excluir
    2. De forma alguma esses "machos de verdade" teriam que pegar outro ou ficar de brotheragem. Mas você entendeu a que me referi. Ao termo, ao rótulo, à designação e a todo modus-operandi do que se espera que seja um desses "machos de verdade". O macho de verdade não se preocupa mais com isso. Se ele quer mulher, por que vai se incomodar com os demais? Aliás, ele acha é bom, pois diminui a concorrência. Alguns até gostam de serem olhados por eles, e isso não lhes tira o desejo por mulher e nem lhes causa atração em homens. Enfim... Você entendeu. Há lugar para todo mundo. Não é preciso ficar batendo no peito e querendo que o tempo volte aos anos 80 e que fique estacionado lá. Eu me assustei com os comentários aqui. Não esperava.

      Excluir
    3. meu irmão, hetero machão clássico , casou com uma mulher maluca. mesmo depois da separação a mulher (já vivendo com outro idiota) encheu o saco dele até o fim da vida.

      seja homem ou mulher, tem q saber escolher bem e ter um pouco de sorte.

      Excluir
    4. Acho que 90% é sorte mesmo.

      Fui servidor de TJ durante a faculdade. Era um horror o que eu via. Mulheres acima de qualquer suspeita, bem de vida (médicas, advogadas etc.) fazendo barracos homéricos em ação de família.

      Tornou-se absurdo. Se hoje em tivesse meus 20 anos de idade, me concentraria a ficar solteiro.

      Excluir
    5. "Se hoje em tivesse meus 20 anos de idade, me concentraria a ficar solteiro."

      com má companhia, qq fase é ruim; então ficar solteiro seria melhor
      a boa companhia é o que compensa os riscos

      normalmente, o solteiro é apenas uma pessoa que não encontrou uma boa companhia; salvo os amantes da liberdade de ter uma multiplicidade de relacionamentos românticos

      Excluir

Comente ou bosteje.