sexta-feira, 27 de setembro de 2019

O Diabo no Escuro


              
                  Imagem de Enrique Meseguer por Pixabay
           
             O Diabo no Escuro

              Tentei, aparentemente em vão, tratar com o Capiroto.
              Acho que ele não gostou do nome escolhido
                                              [dentre suas 117 alcunhas.
              Por seu bom gosto, não me pediu oti, itaba e inãs.
              Mas ofertei a vela como mera cortesia, em alegria.

              Ele não afina mais guitarras em encruzilhada.
              Nem se preocupada com o terreno onde
                                            [seus pés possam tocar.
              Ele não negocia almas. Não quer mais nada
                                    [além de paz e apreço. Nem luz.

              Porém o Demiurgo está faminto como nunca antes,
              sedento por mais sofrimento, banqueteando-se
                                     [com dor e desilusão, arremessando-nos
                                     [sangue, paranoia, desgosto e cânceres.
              E para enfrentá-lo estamos carentes de Estrela-guia.

              De profundis clamavi ad te, Domine.



7 comentários:

  1. "Que as pessoas saturadas de vida venham parar em minhas mãos, para que eu possa dominar seu corpo e sufocar sua alma. Meu orgasmo jorrando entre minhas pernas por cada aperto de pescoço que decide quando aquela vida finaliza, lentamente, esvaindo-se entre meus dedos."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pesquisei essa citação e não encontrei nada a respeito...

      Excluir
    2. Claro que não. Não é uma citação. Apenas um texto que escrevi.

      Excluir
    3. Suspeitei...
      Mas vi as aspas e fiquei curioso.
      Se algum dia eu reproduzir, lhe darei os devidos créditos. Rs
      Abraços, Fabiano!

      Excluir
    4. Eu não devia ter colocado as aspas. Mais uma lição aprendida. Esses textos são apenas coisas que passam pela mente. Nada além.

      Excluir

Comente ou bosteje.